REPENSAR, QUESTIONAR REALIDADES URBANAS

 
9.jpg
 

REPENSAR, QUESTIONAR REALIDADES URBANAS

A imagem fotográfica é muitas vezes utilizada apenas para ilustrar o carácter de um espaço e das pessoas que lá habitam com o propósito de provar determinado ponto de vista ou opinião. No entanto, a fotografia também pode ser um instrumento de pesquisa que permite descobrir novas perspectivas sobre a arquitectura e o espaço público. O intuito desta temática Repensar, Questionar Realidades Urbanas é integrar diversos projectos de fotografia contemporânea capazes de explorar e questionar realidades urbanas de diversas cidades e territórios da AMP, podendo ser objecto de estudo e artístico vários espaços urbanos, conjuntos de edifícios, zonas ou lugares públicos e outros componentes urbanos. 


As problemáticas que serão o enfoque dos projects fotográficos dependeram da sensibilidade e interesse pessoal de cada autor ou colectivo e podem ter como origem (i) diverso material bibliográfico e (ii) as perspectivas e interpretações pessoais de cada autor ou colectivo. O objectivo é que os projectos fotográficos comuniquem de forma não convencional, a riqueza e variedade da realidade urbana destes territórios, onde a arquitectura de várias épocas, e a sua História por vezes assumem um papel marcante no carácter do espaço e das suas vivências. Pretende-se oferecer novas perspectivas sobre estes espaços, procurando detalhes e vistas que possam dar relevância a características do lugar que de outra forma não seriam reconhecidas. Pretende-se ir para além do óbvio, tentando comunicar o que é mais subtil ou complexo, tendo em atenção a riqueza das várias vivências do lugar.


Pretende-se construir uma narrativa visual que seja um dispositivo de memória crítica e alegórica do espaço, uma fotografia com um carácter que pertença simultaneamente aos universos documental e ficcional, existindo a liberdade para adoptar diversas estratégias artísticas de forma a tornar possível diversos níveis de contaminação entre estes dois universos. Não se pretende ilustrar ou reconstruir os espaços ou edifícios, mas antes criar uma série fotográfica capaz de uma leitura poética e crítica sobre os mesmos.