SOBRE

EN / PT

ENQUADRAMENTO

O concurso Visual Spaces of Change (VSC) PORTABLE EXIBITION STRUCTURE: CONCURSO DE IDEIAS PARA E ESTRUTURA PORTÁTIL DE EXPOSIÇÃO DE IMAGENS PARA ESPAÇOS DE MUDANÇA VISUAL é uma iniciativa grupo de investigação Centro de Comunicação e Representação Espacial (CCRE), integrado no centro de I&D da FAUP (CEAU) e em colaboração com a Associação Cultural CITYSCOPIO, estando ligado ao projecto Visual Spaces of Change (VSC) que foi considerado elegível no concurso - Projetos de Investigação Científica e Desenvolvimento Tecnológico (IC&DT) - http://www.poci-compete2020.pt/concursos/detalhe/AAC_02-SAICT-2017,

Candidatura apresentada pela U. Porto através do consórcio CCRE-CEAU/FAUP e Centro ALGORITMI-Lab2PT/UMINHO.

VSC propõe atuar em diversos espaços pertencentes a cidades e territórios da AMP selecionados para servirem como caso de estudo do modelo de intervenção que é proposto adoptar: estes espaços vão criar uma rede de pontos de espaços visuais de mudança (VSCNP). As intervenções são realizadas nestes VSCNP através de diversas Narrativas Visuais (NV) e Projectos de Fotografia Contemporânea (CPP) criando uma rede de espaços públicos e conteúdos culturais geradora de novas dinâmicas sociais, económicos e de interação na AMP.

Os projetos de Fotografia Contemporânea (CPP) que servirão de suporte a esta investigação permitindo construir as diversas narrativas visuais (NV) vão ter como conteúdos o património cultural e arquitetónico, espaços identitários, emergentes, em transformação, históricos e museológicos das cidades e territórios da AMP selecionados.

Pretende-se criar com este concurso de ideias - ESTRUTURA PORTÁTIL DE EXPOSIÇÃO DE IMAGENS PARA ESPAÇOS DE MUDANÇA VISUAL - um conjunto de estruturas móveis com a finalidade de servirem como suporte para a exibição das imagens das narrativas visuais / projectos de fotografia contemporanea (em formato analógico e / ou digital) nos diversos espaços públicos (interior e exterior) da AMP.


Estes módulos portáteis deverão ser idealizados como estruturas portáteis que permitem diversos níveis de interação e visualização com o público, bem como o visionamento de conteúdos analógicos – fotografias em suporte físico - e digitais – ecrãs com capacidade de passarem diversos tipos de imagem e ligados à internet – de forma a serem dispositivos complementares aos Projectores Portáteis e à plataforma online VSC.

As estruturas portáteis de exposições de imagens devem ser assim capazes de responder às seguintes funcionalidades:

  1. Permitir diversos níveis de interação com o público, possibilitando por um lado a projecção de imagens (fixas ou em movimento) a partir dos ecrãs com ligação à plataforma online do VSC, tornando assim possível visualizar os conteúdos de diversas narrativas visuais e CPP que estarão acessíveis através da plataforma;

  2. Permitir colocar fotografias individuais - imagens das cidades e territórios da AMP - e permitir construir diversas narrativas visuais de forma a permitir explorar soluções expositivas mais alternativas e relacionada com o próprio conceito dos projectos de fotografia contemporânea. 

  3. Soluções que se distanciem de estratégias comuns e capazes de desafiar a relação do expectador com os projectos expostos, ajudando a romper a monotonia sequencial do modelo museológico clássico onde, por exemplo, as fotografias surgem sempre a uma altura fixa, onde cada imagem é muito autónoma e interpela pouco o espectador, existindo normalmente uma barreira significativa entre a obra e o público;

  4. Pensar os espaços públicos de exposição das narrativas visuais / fotografias de forma “expandida” e dinâmica de maneira a criar alguma ruptura com a percepção quotidiana do espaço, sem no entanto fazer a fotografia perder o seu aspecto documental e surpreendendo-os com uma estrutura dispositivo alternativo capaz de reforçar ou adicionar significado ao projecto e valorizar a relação com o público.

O acesso a estes conteúdos através da plataforma online VSC permite também interagir com o público, através da qual os utentes podem introduzir registos fotográficos (i.e. vistas atuais e documentais) pelos utilizadores, constituindo um arquivo diacrónico de certos lugares ou paisagens selecionadas ao longo do tempo. Por outro lado, as estruturas expositivas permitem ao público confrontar a realidade dos espaços com a sua representação, aumentando a interação com o público e encorajando uma exploração do espaço e uma maior percepção crítica do mesmo.

Os produtos desta investigação apresentam, portanto, um grande interesse e particular relevância para a promoção e divulgação dos espaços da cidade, assim como permitir diversos níveis de interação com a informação organizada ao longo do processo de investigação.

VSC pretende contribuir para a produção da memória cultural e coletiva através dos diversos CPP que serão comunicados em cada VSCNP, resgatando ligações históricas e funcionais. Ou seja, este projeto oferece um conjunto de ferramentas que visam dar resposta à necessidade de desenvolver uma leitura renovada sobre a cidade e sua área metropolitana suportando a comunicação de conteúdos relacionados com dinâmicas emergentes no espaço público da AMP em articulação com espaços identitários e históricos assim como museus e espaços culturais.

Âmbito e organização

Diversos módulos da ESTRUTURA PORTÁTIL DE EXPOSIÇÃO DE IMAGENS PARA ESPAÇOS DE MUDANÇA VISUAL estarão em diversos pontos da AMP e este concurso é aberto a todos os estudantes das áreas de Arquitectura e Design, a nível nacional e internacional, sendo possível e desejável a constituição de equipas multi-displinares. Os estudantes / equipas com as propostas vencedoras terão oportunidade de se envolverem directamente com o o projecto VSC, materializando a sua proposta com os devidos apoios materiais e conceptuais.